03
out
09

Como surgiu a ideia de brincantes…

novo-2

Foi inspirada no universo dos brincantes, dos brincalhões,  das brincadeiras, das danças  e festas populares,  que a estilista Rita Braga criou a nova coleção primavera/verão Furtacor. Como sempre a liberdade,  o bom humor, as cores vibrantes,  a transgressão… pontuam e direcionam a imaginação da estilista, que está sempre fugindo das regras e padrões e se desvirtuando de caminhos pre estabelecidos ou qualquer tipo de ditadura, inclusive a da moda.

Essa coleção é meio uma geléia geral. Ela passeia pelo universo colorido dos brincantes, aqueles que dão duro na vida, na labuta, na lavoura, no dia à dia, mas dão a alma pra dançar, tocar e brincar nas manifestações populares, como maracatu, cavalo marinho, folia de reis, congada, bumba meu boi… E por aí vai, nesse mundão sem fronteiras. Pois brincante é  brincante  em qualquer lugar, em qualquer língua. E também resgata de maneira sutil a essência de outros tipos de brincadeiras, aquelas que estão nas nossas memórias afetivas, nas nossas infâncias esquecidas e distantes, perdidas nesse mundo acelerado. Brincadeira de roda, de fazer bolinhas de sabão, pular amarelinha, dar cambalhotas, colher flores, fazer picnic, tibungar na cachoeira, brincar em roda gigante, subir em árvores, virar estrelinha, catar estrelas por aí…

A coleção é lúdica, criativa, versátil, engraçada, florida, colorida, rica, vibrante, deslumbrante, brilhante… Como são nossas festas de rua, nossas danças, nossos pandeiros e tambores, nossas raízes…

Pois  é assim  que somos: Brincantes! E queremos compartilhar nosso trabalho e alegria com todos que nos rodeiam. É que a gente tem o maior prazer de fazer a Furtacor!

poesia nara

26
set
09

Nova coleção já nas lojas!

cartaz jpg

10
fev
09

As vezes, estilista…

colagens2

O meu processo de criação, que talvez não seja dos mais convencionais. começa com o vislumbrar de um tema, que se torna o fio condutor para a elaboração da coleção, que aos poucos vai tomando forma, agregando novos elementos, cores, texturas… Como uma poesia, vai fluindo, se construindo, passando então pelo processo dos rabiscos (já que eu não tenho o dom, nem a técnica do desenho), depois a modelagem, corte, pilotagem… até chegar ao resultado final, que culmina num desfile, catálogo, e as peças nas lojas, obviamente. A escolha da moda como uma forma de expressão, Faz do meu trabalho um compromisso com a liberdade, com a minha filosofia de vida, com os meus sonhos e delírios. Portanto, apesar de estar antenada com o que rola no mundo da moda, com as tendências de cada temporada… Não abro mão de seguir minha própria estrada, sem regras, nem convenções. Sou fruto de uma década livre e transgressora e coloco isso na moda que faço, nas peças que crio. Conquistei um nicho no mercado, e faço meu trabalho pra pessoas livres, libertárias, com veias artísticas… Lido naturalmente com a questão conceito e mercado, sem restrições. Dou asas a minha imaginação, e meu público alvo voa comigo. É assim… Eu não saberia te dizer exatamente qual a maior dificuldade pra elaborar uma coleção… Talvez a fase inicial… Como normalmente viajo antes de iniciar uma nova coleção, na volta da viagem, pinta aquele burburinho mental, quando a ficha cai, e você se sente novamente em casa, então dá aquela travada, e a gente não sabe por onde começar. Mas aí é só relaxar que a inspiração flui, o tema se encaixa, e pegamos o fio da meada… E mãos à obra. Mas na questão mais prática da coisa, tem o investimento na pilotagem, que requer muito cuidado, e apesar disso, sempre ocorrem perdas, tanto de tempo, como de matéria-prima. Talvez essa seja a maior dificuldade que encontro na elaboração de uma coleção. Não sei se o fato de ser estilista me torna uma artista… As vezes me sinto artista, mas pela forma como conduzo meu trabalho, quando procuro expressar através de uma peça ou de uma coleção, um sentimento, um questionamento, uma reflexão, uma memória afetiva, enfim… me sinto artista porque lanço mão de elementos que povoam meus sonhos e meu dia á dia e transformo-os, e compartilho-os, de uma maneira livre, transgressora, poética, lúdica, viva, pulsante…

03
nov
08

Desfile Furtacor Sagarana…

A Furtacor apresentou o desfile Verão 2009, Furtacor Moda Mundi, em clima bem intimista, luz âmbar… No restaurante Sagarana, à beira mar do Cabo Branco. Ocasião em que também lançou seu catálogo. Um passaporte para o universo das cores, nuances, texturas, degradés… Uma viagem pelo mundo, um mundo imaginário, cheio de magia e beleza…

Eis algumas cenas do desfile…